O PODER DA AUTOCONFIANÇA – UMA HISTÓRIA DE VIDA

Salve, salve, Alfartanos! O poder da AUTOCONFIANÇA. Espero que vocês tenham visualizado o vídeo da postagem. Tenho certeza de que ele fortalecerá a estima de muitos, que talvez estejam decepcionados ou desmotivados. O texto de hoje ficou meio extenso, mas valerá a pena. 

Confiar em si mesmo é uma das tarefas mais difíceis e complexas. Particularmente, tive que desenvolver a autoconfiança ao longo da minha vida. Minha infância e adolescência foram marcadas sempre por situações de superação. Gordinho, sem condições financeiras, pais divorciados, bairro de periferia, escola pública, limitado para os esportes, ruim no futebol, horrível no vôlei, uma tragédia no handball e uma aberração no ping-pong. Minha coordenação motora nunca foi lá essas coisas, e ser desastrado era minha especialidade. Diante de tudo isso o que me restava? Trabalhar minha autoconfiança para enfrentar o mundo, antes que ele tivesse tempo de querer me derrubar.

Não posso negar que minha mãe e minha irmã sempre foram fundamentais para isso. Apesar das limitações financeiras, cresci num ambiente onde nós três sabíamos que éramos uma família e minha mãe sempre deu o sangue para não deixar faltar nada para nós. Ela sempre ensinou que não temos que ter vergonha por não ter dinheiro, por sermos pobres, por não usarmos as roupas que antes pertenceram aos meus primos. Assim, aprendi a valorizar aquilo que eu tinha, não importando se era caro ou novo. Quando as sacolas de roupa chegavam da casa da minha tia, era uma festa. Minha irmã e eu dividíamos as roupas e os brinquedos. Aprendi desde cedo que não existe luxo para brincar. Entendi que se brincasse junto com minha irmã eu e ela teríamos o dobro dos brinquedos. E foi assim que fiz.

Descobri num belo dia que existiam duas armas muito poderosas para proteger qualquer um que quisesse: a palavra e o estudo. Assim consegui firmar minha vida. Assim descobri que não era necessário dinheiro ou ser bom no futebol para ser notado. Percebi que as meninas gostavam dos caras bem humorados e que as faziam rir. Mulheres são espertas demais, e elas gostam de homens inteligentes. A vontade de vencer é o maior tesouro que um homem pode ter, e elas sabem disso. Na verdade a vontade de vencer é o maior tesouro que o ser humano pode ter.

Quando entendi isso, eu percebi que seria o dono da caneta com a qual escreveria minha história. Descobri que muitas vezes as pessoas não nos aceitam pelo fato de que nós mesmos não nos aceitamos. Passei a não dar importância para o que falavam ou diziam com o objetivo de ofender. Ninguém teria o poder de me ofender. Eu não deixaria.

Aprendi que quando você começa a vencer, as pessoas ficam com mais inveja, e tentam atacar você de outras maneiras. Não tem problema, tornei meu humor mais ácido e minhas frases mais irônicas, raciocínio mais rápido e uma capacidade cada vez maior de guardar informações. Por meio do estudo eu pude representar minha escola em encontros estaduais, concursos de oratória, fóruns sobre meio ambiente, jogos escolares (jogando xadrez, é claro). Aprendi a transformar a realidade. Já que eu não conseguia jogar bola, eu passei a organizar a torcida para os times. Quando queria jogar, como sabia que não seria escolhido, eu negociava trocando a escolha para um time por colas no dia da prova. Foram as únicas vezes que me escolheram por primeiro. Sim, dou muita risada disso. Aceitando quem sou, aprendi a transformar o mundo ao meu redor.

Não sei ouvir não diante de um desafio. Não consigo ouvir que é impossível. Escolho aquilo que quero e corro atrás com toda a vontade e determinação do mundo. Foi assim que no primeiro ano da faculdade, cheguei ao Curso e Colégio Alfa, no ano de 2002 e pedi para dar aula. O diretor, Joãozinho (até hoje diretor e amigo pessoal), na ocasião disse para eu deixar um currículo. Falei para ele que não deixaria currículo algum, pois não tinha nada para colocar. Pedi que ele me desse uma chance, uma oportunidade de entrar na sala de aula e mostrar meu trabalho. Caso eu desse certo, ele ganharia um professor, caso eu não desse certo ele poderia esperar o despertador tocar pois certamente ele estaria sonhando. Ele olhou fixamente, e pediu que eu anotasse meu telefone num pedaço de papel. Saí de lá sem acreditar no que havia dito para o diretor do melhor curso preparatório para vestibular do interior do Paraná na época (hoje o Curso e Colégio Alfa está entre os melhores do Brasil). Duas semanas depois ele me ligou dizendo que tinha algumas aulas para eu assumir. A partir dali, eu comecei minha carreira como docente.

Para trabalhar, faltava muito nas aulas, e por isso reprovei um ano. Sem problemas, eu estava engajado no mercado de trabalho, e as coisas só melhoravam. Foi assim, aceitando aos desafios e superando as dificuldades que eu tive a honra de ser convidado pelo Evandro, em 2009 para fazer parte do Alfa Concursos Públicos, proposta essa que vim a aceitar em 2012.

Desde então tenho sido muito feliz. Confio nesse cara chamado Evandro Guedes. Ele sabe extrair o que há de melhor nas pessoas e o amor dele pela vida de todos vocês é incomparável. Ele sempre cumpriu tudo o que me falou e eu me sinto num ambiente que tem a capacidade de transformar a vida das pessoas. Ele sabe que tem minha lealdade e amizade.

Eu acreditava em mim, e o Evandro foi o responsável por fazer o AlfaCon acreditar em mim e por meio do AlfaCon eu conheci vocês. Nunca esqueço que tudo isso começou quando eu entendi que precisava acreditar em mim e seguir minhas convicções não permitindo que o mundo me desmotivasse.



184 comentários sobre:
O PODER DA AUTOCONFIANÇA – UMA HISTÓRIA DE VIDA

  1. Jadir Junior - Salvador/BA comentou em :

    Parabéns pelo vídeo, o que faz com que cada um de nós continue nessa jornada árdua é a motivação, sem sobra de dúvidas. Salve Salve, e fé em Deus!

  2. Rafaela Amarantes comentou em :

    Ameei o video Chê !
    você é deemais. :)
    Que se FOD.. as outras pessoas!

    FOCO, FORÇA E FÉ SEMPRE!

  3. EVERTON LUIS SILVA DE MORAIS comentou em :

    ALFACON, UM CURSO PREPARATÓRIO P/ A VIDA!!

    Vlw Alfacon!!
    Alfartanos, Forçaaa!!!

  4. eduardo comentou em :

    Che, admiro vc pela sua competência e enorme vontade em ensinar. A atividade de PROFESSOR é muitíssimo respeitada nos países desenvolvidos!!! Mais do que a do próprio ministro (como no Japão). portanto, parabenizo-o pela maravilhosa escolha que fez para sua vida, em ser PROFESSOR e espero que tenha uma carreira longeva e brilhante!!!
    Obrigado de coração!!!

  5. Daiane Cassol comentou em :

    Chee!! faz tempo que não posto nada no blog, mas estou por aqui de olho viu e continuo na luta hahaha amei o vídeo!! show de bola como sempre!
    abraçãoooooo

  6. Rogério comentou em :

    Chê, obrigado pela postagem!! Um grande abraço!!

  7. Samuel Jonathan Gomes Rocha Medeiros comentou em :

    Tenho o Alfacon como uma religião: quando se acredita, faz um sacrifício e tem-se o sofrimento para alcançar a felicidade em abundância, tudo em uma vida de perseverança. Existem os sacerdotes (os professores), livro religioso (material didático), fies (alunos), sede da igreja (Cascavel-PR), paróquias (cursos online), demônio (todos que tentam atrapalhar), Deus (papai do céu), e fé (base de tudo).

  8. Samuel Jonathan Gomes Rocha Medeiros comentou em :

    Valeu Tche! Você e sua equipe são o máximo não importa o que os outros ataquem e como façam isso, a blindagem de vocês imortalizam nós.