Ser simples!

guerreirosMeus caros, sempre primei em ser simples e ser simples fez com que eu alcançasse todas as minhas aprovações. Assim, hoje vou dividir com vocês algumas experiências que tive o prazer de vivenciar e espero que isso ajude você a mudar a sua vida! No final, colocarei o relato de um aluno que se transformou em um grande amigo!

“O melhor caminho entre dois pontos – em nosso universo – não é uma reta! O menor caminho é uma boa conversa!”

Quando comecei a estudar não tive a oportunidade de ouvir dicas simples, do tipo: Filho, tenha paciência, as aprovações podem demorar a vir! O importante é não desistir nunca! Faça um plano de estudo! Não conte a ninguém que você esta estudando! Calma, criticas são normais! Não espere apoio nesse período.

Essa falta de orientação resultou em algumas frustrações que hoje tento impedir que aconteça com você, como por exemplo os – 8 (menos oito) pontos que fiz em 2000 na prova da polícia federal, ou mesmo o investimento errado que fiz em materiais e aulas ruins.

Quando estou no presencial (estou lá quase todos os dias) converso com os alunos e passo a eles alguns passos simples que vou reproduzir aqui de forma simples e objetiva.

Primeiro passo: Faça planos a médio e longo prazo, ou seja, o legal é se reservar de 8 meses a 3 anos para poder garantir sua vaga. Mas lembre-se: Passar no menor tempo pode resultar em concursos que pagam menos!

Segundo passo: Monte um plano de estudos com metas alcançáveis e não fuja do planejado. O importante aqui é ser simples e não tentar inventar “moda”!

Terceiro passo: Não conte seus planos para ninguém. Não fique contando para o mundo que você vai vencer, simplesmente vença e deixe que seu sucesso fale por você mesmo!

Quarto passo: Se você procurar apoio, acredite até o final. Não tenha várias bandeiras e novamente – tenha paciência! Estudar por vários lugares e sem referência só fará o seu sucesso ser adiado.

Quinto passo: Não espere apoio de outras pessoas, pois isso não acontecerá. As pessoas não vivem seu universo, não entendem seus projetos e o pior: Elas não possuem paciência. Assim, a melhor coisa é contar somente com quem vive o seu universo e por vezes, o apoio vem dos lugares mais improváveis!

Conclusão: Nessa fase da vida as preocupações, ansiedades e todo tipo de problema irá tentar tirar você do seu sonho. Mas isso de certa forma é algo positivo, pois os seus problemas são também problemas de quem concorre com você. Costumo dizer que lutar no campo do difícil é sempre mais “fácil”, pois lá a concorrência é menor e as pessoas comuns desistem antes de ver a coisa acontecer!

Por fim, seja honesto e tenha caráter! Ser honesto é contar para você mesmo que o caminho é longo, mas que valerá cada segundo. Ter caráter é iniciar o projeto e não desistir de seu sonho, mesmo que outras pessoas tentem afastar você daquilo que você sabe – dentro do seu coração – que você nasceu para fazer!

Amo a sua vida, mesmo que você não entenda o que isso possa significar!

Segue o depoimento de um vencedor! Tenho o prazer de dizer que convivi isso com ele por anos!

O relato de uma vida: Rodrigo Cozer!

Em meados de 2011, há 7 anos trabalhando no Banco do Brasil, estava infeliz com minha  profissão. Aceitei uma redução salarial para vir trabalhar no banco em Cascavel, onde conheci  a equipe do Alfa Concursos e minha vida começou a mudar. No começo foi muito difícil, pois estava em uma cidade nova, com um salário menor e muitas preocupações financeiras  surgiram.

E aqui vem a lição número um: “Se sua vida está uma merda, faça sacrifícios para  mudá-la. Ficar na zona de conforto reclamando não muda nada.”

Comecei minha preparação com o Alfa estudando para o INSS. Não lembrava nem o que era um substantivo. Cada vez que o Evandro entrava na sala eu tinha vontade de lançar um hadouken na cara dele… Era só dificuldade. Mas com o tempo fui conhecendo a filosofia de ensino do Evandro e os métodos da equipe, e aprendi a confiar na preparação.

E aqui vai a lição número dois: “Não fique navegando entre quinhentos PDF’s/vídeo aulas achados na internet. Escolha o rumo e mantenha o curso!”.

Em tempos de concursos escassos, chegou a esperada prova do INSS. Com a preparação que fiz no Alfa consegui fazer uma boa prova, e fiquei em quarto lugar para a cidade de Tefé, no Amazonas. Isso mesmo, sou do Paraná e fui fazer a prova no Amazonas, pensando em fugir da concorrência. Estupidez total.

Aqui vai a lição número três: “Não existe concorrência, pois o que importa é a sua preparação e não faça um concurso onde não pode assumir”.

Após essa idiotice, resolvi estudar para o concurso de Agente de Polícia Federal. Mais uma vez  segui à risca a preparação traçada pelo Alfa: fui às aulas, madrugadões, turmas de exercício aos sábados, simulados aos domingos. Fui aprovado dentro das vagas. Nesse processo o  Evandro sempre nos avisou sobre o teste físico. Eu estava sedentário depois de tantos anos como bancário e sofri para começar a fazer barras, pular, correr. Mas nada se compara ao  sofrimento da natação. Em resumo, no dia do TAF fiz a prova de natação, e perdi por cerca de 2 segundos. Fiquei triste. Muito triste.

Aqui vai a lição número quatro: “Aprenda a levantar, porque você vai cair. Não passar é a regra, ficar reprovado sim.”

Enquanto eu melhorava na natação, continuava estudando pra PF, para o concurso de escrivão  que estava na iminência de ocorrer. Só que imprevistos acontecem e suspenderam o concurso devido a um  imbróglio com os PNE’s. Parecia que a vida estava de “brinqueition with me”. Pensei em largar  tudo. Com o apoio da minha esposa e da minha mãe, comecei a estudar para Analista da Receita Federal do Brasil.

Nessa época conversei com o Evandro e ele me apoiou, sempre me lembro dessa conversa. Mais uma vez “colei” na equipe Alfa: aula, exercício, simulados. Em apenas dois  meses consegui fazer uma boa prova e fui aprovado, mas fora do número de vagas. Na prova discursiva, fui prejudicado na correção e perdi 4 pontos, o que me jogou para fora dos excedentes. Eu era um pós-excedente, se é que isso existe, e somente um decreto presidencial poderia me salvar. Fiquei triste. Muito triste.

Aqui vai a lição número cinco: “É serio, aprenda a levantar, porque você vai cair, e mais de uma vez. Não passar é realmente a regra.”

Depois de todos esses tropeços, voltei à prancheta. Já conformado com minha má sorte,  estudava achando que nunca ia passar. Sempre fui um aluno de escola pública, e sempre trabalhei  enquanto estudava. Ia para o trabalho com pequenos papéis no bolso, que ia lendo durante o  expediente. Assim, por exemplo, decorei o Art. 84 da CF e aprendi muita coisa.

Aqui vai a lição número seis: “Não faça de suas dificuldades motivo para desistir. Use-as para persistir”.

O ano de 2013, assim como um novo dia, chegou cheio de oportunidades. Concursos do DEPEN, PRF e até o enrolado escrivão da PF saíram do forno. Mais uma vez, eu e muitos Alfartanos mergulhamos nos estudos. O resultado foi o de sempre: assim como muitos amigos e colegas de aula, fui aprovado no DEPEN, PRF e na prova objetiva da PF (quebrei a cara nessa redação, depois de mais de um ano aprendendo a nadar… Graças à PF não morro mais afogado!).

Depois de um estafante período de testes físicos, exames médicos, testes psicotécnicos, iniciei  a minha formação na Academia Nacional de Polícia Rodoviária Federal. Tinha tudo para ser  perfeito, só que mais uma vez um “imprevisto” aconteceu…

Lembra do decreto presidencial? Pois é, dessa vez o imprevisto foi providencial, porque no último dia da validade do concurso de Analista Tributário da Receita Federal apareci no Diário Oficial da União!

Mas o importante vem agora. As lições que escrevi nesse relato não são minhas, nem sequer as descobri sozinho!

O Evandro e a equipe Alfa sempre me disseram, desde o primeiro dia de aula. Eu só demorei a perceber que elas SEMPRE FORAM VERDADE.

Agora, cabe a você descobrir se quer aprendê-las agora ou sofrendo…

Avisos Paroquiais Finais: Obrigado à família, em especial a minha esposa, Carolzinha, pelo apoio de sempre! Abraço para todos os professores, monitores e demais membros da equipe Alfa. Sem vocês não teria vencido!

Abraço aos amigos que fiz no Alfa, todos vocês me ajudaram muito. As viagens que fazíamos para as inúmeras provas sempre ficarão em minha memória.

Um Alfartano não desiste nunca!

ALFARTANOS, FORÇA!!

 Rodrigo Cozer –  Analista Tributário da Receita Federal do Brasil. 



147 comentários sobre:
Ser simples!

  1. thiago zenha comentou em :

    Muito bom! Motivante! Parabéns!

  2. Homero Mendes Nascimento Júnior comentou em :

    A palavra certa é: Foça de vontade. Parabéns ao Rodrigo Cozer, uma grande história de força e garra. Quem sempre espera alcança. Abraços a todos do Alfacon, uma grande equipe.

  3. XXX comentou em :

    Atenção a todos q fazem parte deste blog!!!!

    No dia 26 as 20:00 (proxima quinta) estarei disponibilizando minha irmã, minha mãe e meu cachorro! Isso mesmo, sou tão bom que darei tudo que tenho. Darei também minhas cuecas velhas e minhas calcinhas que uso de vez enquanto!

    Aguardem!

  4. Antonio Eduardo/CE comentou em :

    Estou colado nessa Equipe não desistirei enquanto não chegar ao meu objetivo!!!!

    Força Alfartanos!

  5. Herman-BH comentou em :

    Evandro me ajude,
    comprei todos os cursos de exercícios voltados para o edital de Agente da PF.
    Comprei os Cursos de Exercícios:
    * Dir. Penal (Geral + Especial);
    * Dir. Administrativo;
    * Dir. Constitucional;
    * Agente da PF.
    No entanto descobri que os de Dir. Penal (Geral + Especial) e Dir. Administrativo são exatamente os mesmos que tem no de Agente da PF. Gastei sem necessidade. Ajude-me.

  6. Thiago Oliviera comentou em :

    A força não vem de vencer. Suas lutas desenvolvem suas forças. Quando você atravessa dificuldades e decide não se render, isso é força. ALFARTANOS, FORÇA!!

  7. Elizeu Oliveira-Humaitá-AM comentou em :

    Boa noite pessoal, FORÇA E AVANNNNNNTE!!!!

  8. Kátia - Londrina/PR comentou em :

    Boa noite!!! Estudar direito tributário, mas até agora não consegui entender