O porque não podemos desistir jamais!

frases que nunca irei desistirMeus caros, hoje a postagem vai mostrar a vocês o porque é tão importante acreditar em seus sonhos, confiar em você mesmo e ter muita fé em Deus. Vou relatar aqui vários episódios de um mesmo aluno – não vou divulgar nessa postagem o nome dele, mas prometo fazer isso após o desfecho da história de vida dele e isso por pedido pessoal que ele me fez!

 

“Ninguém me contou como fazer, tampouco li em livros e tudo que aprendi na vida foi na base da pancada, dos erros e dos acertos e de muita vontade de vencer na vida!”

Bem, essa história começa antes mesmo do Alfa existir. Em 2008 eu já estava em Cascavel e já trabalhava na Penitenciária Federal, acreditem, o Daniel Sena era meu chefe (risos) e nessa época surgiu a ideia de um curso preparatório para concursos na cidade!

Por incrível que pareça começamos a testar na cidade de Catanduvas (acho que nem existe no mapa) e dávamos aula na associação rural para uns 10 alunos (o primeiro aluno foi o Ricardo Salgueiro, hoje PRF da turma de 2009).

Depois desse teste fomos dar aula no centro da cidade de Cascavel e lá a coisa “explodiu” e em um mês tínhamos uns 200 alunos. O legal aqui é que no primeiro mês tínhamos somente dois professores, ou seja, eu e o Sena. Eu dava aula na Segunda, o Sena na Terça, eu na quarta e assim por diante!

O pior é que fazíamos todo tipo de teste com professor e nenhum dava certo, resultado, eu era professor de Direito Administrativo e tive que na “pancada” aprender a dar aulas de Direito Penal e até mesmo língua portuguesa (risos)!

Os meses foram se passando e as coisas foram se ajeitando. Nessa época estudava com a gente um rapaz que de tão quieto passou despercebido!

Pois bem, o ano de 2009 chegou e muita coisa aconteceu. Em março desse ano briguei com meu antigo sócio e fui parar no Alfa. De toda a equipe de professores que havíamos montado somente um me acompanhou e nem preciso disser quem foi!

Quando chegamos ao Alfa demoramos uns 3 meses para ajeitar a casa e isso incluía novos professores, estrutura administrativa e todo o resto, mas a coisa andou bem e começamos forte com as aulas.

Foi nesse ano que o Pablo e a Fran vieram compor a equipe. Bem no estilo Evandro de ser demos aula para a turma da PCPR e para PRF de segunda a sexta, sábado o dia todo, domingos simulados e revisões e exercícios nas tardes da semana!

Foi uma época intensa, mas de 28 alunos “cabaços” de uma turma de PRF colocamos 12 para dentro e de uma turma de 55 alunos para PCPR colocamos incríveis 50 alunos para dentro, ou seja, 90% da turma!

 A história de uma menino chamado…..

 Em 2011 – um ano horrível de concursos, pois quase não saiu edital -, apareceu um aluno na turma de sábado. Ele ficava sempre do lado direito da sala e era bem quietinho. Essa turma estudava somente aos sábados das 13:30 as 19:30 e era a solução para quem não tinha tempo durante a semana.

Contudo, eu sempre avisava que aquela turma era um simples paliativo, pois para entrar nos concursos das carreiras policias federais  (PRF e PF) o tempo de dedicação tinha que ser maior! Conversando com esse menino ele me disse que havia estuda conosco em 2008 e que depois disso voltou a trabalhar e parou de estudar e que estava retomando os estudo e que agora estava decidido a levar o sonho de ser policial de uma forma definitiva!

Conversei muito com ele e “vendi” a ideia que ele tinha que se dedicar mais e de tanto encher o saco consegui que ele parasse de trabalhar e se dedicasse somente aos estudos (uma decisão pesada, que gera muitos riscos e críticas e que ele tomou com muita coragem e disposição!).

Depois de um tempo fiz dele monitor e ele “colou” com o bando de loucos daquela turma de 2011, que permaneceram comigo até os últimos concursos da PRF, PF e Depen desse ano (2013).

Daquela turma antiga, cerca de 98% dos alunos foram aprovados, ou seja, a turma foi dizimada pelas aprovações. No entanto, esse menino ficou na estatística dos 2% dos que não passaram e para dizer a verdade nem eu entendi o porque, pois tudo que poderia ser feito foi feito.

Ficamos anos fazendo turma regular, exercícios e todos os simulados que uma pessoa pode aguentar fazer, mas como tudo na vida é a vontade de Deus, Ele não quis que a aprovação chegasse nesse momento!

A difícil tarefa de ficar para trás!

Penso todos os dias o quão difícil é estudar por anos com um grupo que consideramos nossos amigos e derrepente você vê todos se sagrando vencedores e você por um motivo que não entende e nem sabe explicar fica de fora!

É meus caros, esse fardo é difícil de carregar. Mas aqui vale a velha máxima que ninguém vai bater mais em você que a própria vida e que basta você aguentar o tranco, aguentar as pancadas, que uma hora sua reação vai ser fatal e quando o tempo de Deus chegar, ai sim, você estará no lugar certo e no lugar reservado a você!

O levantar da cabeça!

Depois da enxurrada da provas de 2013 (Escrivão PF, DEPEN e PRF), que ocorreram todas no mesmo período a ressaca para os reprovados foi grande. Lembro-me perfeitamente do dia do resultado. Nesse dia, cheguei ao Alfa e a recepção estava lotada de alunos aprovados, mas como é de praxe deu um super esporro em todos e mandei que ninguém comemorasse nada dentro do colégio.

No Alfa presencial é proibido ficar comemorando logo após as provas e isso tem um motivo simples! Imaginem um bando de alunos loucos comemorando a aprovação perto de quem “acabou” de ficar reprovado, já imaginaram?

Bem, naquele dia dei carona para casa para esse menino e disse a ele que essas coisas aconteciam, que ficar reprovado era a regra e que tudo que aconteceu com ele tinha acontecido comigo diversas vezes.

Nesse dia, mandei que ele levantasse a cabeça e que  os concursos já haviam passado e que aquela hora era a hora de olhar para frente. Bem, essa conversa foi por volta das 23:00, logo após minha aula no presencial.

Perguntei a ele se iria fazer a PCDF (agente) e ele respondeu que não pois não tinha dinheiro para viajar e para as despesas! Dei um esporro padrão nele e mandei que se inscrevesse no concursos que iríamos pagar a viagem e todas as despesas (não paguei sozinho, o Che fez questão absoluta de ajudar e determinou que todos os professores deveriam fazer mesmo, o legal é que o rateio deu para levar não só ele como outro aluno!).

 Conclusão ainda sem conclusão: O dia do concurso chegou, ele viajou fez a prova e voltou. Na terça feira após o concurso (anteontem) consegui falar com ele pelo Skype e já com o discurso do levantar a cabeça e seguir em frente com ele, mas não precisei disso!

Perguntei a ele como ele tinha ido na prova e a reposta veio digitada:

“Mestre, acho que deu certo, fiz 82 líquidos!”

(com essa nota + as anuladas – com toda certeza – ele fica “nas cabeças” do concurso!)

Bem, posso ficar horas aqui tentando explicar como me senti e como me sinto hoje, com a oportunidade de acrescentar mais esse capítulo a minha vida, mas mesmo que você queira não vai conseguir entender!

Essa história ainda esta longe do fim, pois temos os recursos, as outras fases, o curso de formação, a nomeação, a posse e o exercícios, mas não importa muito o desfecho, pois o que realmente importa é a sensação que “tudo vai acontecer na hora certa e no tempo de Deus!”

Nota: No final somos somente nós e nossos sonhos e os meus estão sendo realizados todos os dias, pois por mais que você não concorde, sua vitória é somente sua, mas as milhares de “suas” vitórias são sempre pessoais suas e todas nos final são também minhas e isso é que me faz continuar forte todos os dias! Na verdade nem sei se entendeu o texto e pouco me importo com isso, pois essa postagem de qualquer forma é mais minha que sua no final!

Amo muito a vida de todos vocês, mesmo que você mesmo – seu cabeçudo – não entenda isso! 

160 ideias sobre “O porque não podemos desistir jamais!

  1. EVANDRO! nosso MESTRE maravilhoso! sempre com histórias bonitas para nos motivar.infelismente não te conheço pessoalmente ainda,pois meu sonho é passar em um concurso e conhecer você e sua equipe maravilhosa!com a FÉ EM DEUS E NO ALFA EU VOU PASSAR!

  2. Obrigado Evandro, muitas vezes me sinto triste por não ter sido aprovado na PRF e PCRS por tão pouco (2 pontos na PRF e 4 na Civil -RS). Antes de conhecer você e toda a equipe do alfacon, eu me perguntava o que deveria ter sido feito para poder ter passado, onde foi o ponto em que errei. Hoje, ouvindo as aulas e todas as mensagens que são postadas, eu penso e vejo o que DEVE SER FEITO para que no futuro o meu nome esteja entre os aprovados. Mesmo que eu seja mais um entre tantos alunos do alfacon, mesmo que não venha a ter a oportunidade de conhecer pessoalmente cada um de vocês, quero agradecer grandemente as mensagens que são passadas. E tenho certeza que chegará o meu momento de alegria, de ver minha aprovação, o momento em que poderei agradecer pelos ensinamentos que recebi o grupo alfacon, abraços

  3. Pingback: ホテルロンシャンサッポロ

  4. Pingback: グッチ 財布 メンズ

  5. Senti um emoção inexplicável com cada palavra sua e sei perfeitamente o q ele sentiu e como é importante o apoio do Alfa pra continuarmos de cabeça erguida. Consegui identificar quem é o aluno e ele é merecedor e com certeza irá passar nas próximas fases. Abraços.

  6. PRF 2013 – APROVAÇÃO ( e não-recomendado no PSICO) Grande, Evandro….sou de Maringá e estou com vcs já a algum tempo tb, comprei matérias do online e fui algumas vezes até Cascavel para fazer o simulado. Passei na PRF, e digo pra vc estou muito decepcionado com o que aconteceu comigo, fui reprovado na última fase na avaliação psicológica.

    No dia 13 de outubro em Ctba foram aplicados os 6 testes da avaliação psicológica pela banca CESPE:

    Eles foram analisados em grupo como os:

    Testes de personalidade da categoria (IMPRESCINDÍVEIS) que obrigatoriamente deveria passar em 2 dos 3 testes aplicados podendo reprovar em 1, fui APROVADO nos 3 testes;

    Testes de atenção da categoria (IMPORTANTES) que obrigatoriamente deveria passar em 2 dos 3 testes aplicados podendo reprovar em 1, fui APROVADO nos 3 testes;

    Testes de raciocínio da categoria (DESEJÁVEIS) que obrigatoriamente deveria passar em 1 dos 2 testes aplicados , e nestes não alcancei, o critério desejável, ou seja, o critério mínimo de aprovação deveria se encontrar na escala 19, e eu atingi a escala 17-18 sendo que deixei 7 questões em branco em um destes testes. Depois fiquei sabendo por outro candidato que o avaliador de outra sala disse que poderia chutar sem problemas, e na minha sala meu avaliador disse que não poderia nos fornecer nenhuma informação a mais pois todos devem ter a mesma informação para não haver a quebra de isonomia, resumindo não houve isonomia neste dia, concorda comigo Evandro?

    Fiquei por 1 questão por falta de informação que alguns tiveram e eu não tive, são 2 anos de estudos que foram embora neste dia.

    • Com certeza é algo inexplicável mesmo, não desejo isso pra ninguém de verdade….pq praticamente eu estava com os dois pé dentro e agora com os dois pés fora….

Os comentários estão fechados.