Sua vida é difícil? É mesmo?

Vez ou outra eu ouço alguns alunos reclamando da vida e de sua situação financeira. Dizem: “minha vida é difícil, é muito sofrido etc.” Mas eu pergunto: sua vida é difícil mesmo? É mesmo?

Acho que todos que visitam este blog já foram, em algum momento da vida, obrigados a ler alguma obra de Machado de Assis. A reclamação é geral quando se pede para que alguém leia um texto do grandioso escritor. Advogam que é difícil entender o que ele escreveu, a linguagem é muito  complicada e mais uma torrente de pontos negativos sobre a escrita do principal escritor brasileiro.

Não. Não vou pedir para você ler um texto de Machado de Assis. Vou pedir para que você leia um pouco sobre a história de vida desse sujeito que ficou na história.

Joaquim Maria Machado de Assis nasceu em 21 de junho de 1839, no Rio de Janeiro. Seu pai era Francisco José de Assis – um operário que vivia de pequenos biscates como a pintura de paredes -; sua mãe era D. Maria Leopoldina Machado de Assis – falecida poucos anos depois do nascimento do filho. O pai de Machado se casa novamente, com Maria Inês, uma mulata que era doceira em um colégio do bairro de São Cristóvão. Machadinho, ainda criança, torna-se vendedor de doces para poder ajudar no sustendo da família.

Conta-se muitas histórias sobre a educação do escritor: alguns dizem que ele foi matriculado em uma escola pública; outros relatam que ele foi um autodidata convicto que estudava ouvindo as lições por detrás das portas da escola. O fato é que, de um modo ou de outro, não deve ter sido fácil para ele estudar tendo que trabalhar desde a infância, sendo um pequeno menino negro em uma época que não se podia ser negro (lembrem-se de que, em nosso país, o preconceito sempre foi ferrenho).

Não foi só. Machado de Assis era extremamente tímido. Não é de se estranhar, o rapaz era gago e epilético. Alguns estudiosos dizem que a gagueira era tanta, que influenciou em sua maneira de escrever. Li em algumas biografias que a epilepsia foi o elemento desencadeador de sua morte por úlcera cancerosa na boca, em 1908.

Vamos ao resumo: órfão de mãe, gago, tímido, epilético e negro (em uma época que não se poderia sê-lo); Machado de Assis fez um país todo o reverenciar como o mais perspicaz e arguto escritor de sua história. Foi o fundador da Academia Brasileira de Letras (que, hoje, não é digna de ter ser mencionada na vida do romancista). Escreveu livros que sempre, SEMPRE ficarão na lista das obras mais importantes da nossa nação. Fez tudo isso sem reclamar da própria vida!

Agora, eu pergunto: o que você espera para colocar seu nome na história? Sua vida é difícil? É mesmo?

Alfartanos, Força!



39 comentários sobre:
Sua vida é difícil? É mesmo?

  1. Lidiane Claudia Simões comentou em :

    Demais professor!!!!

    É isso mesmo, vamos lá! Pra frente!

    Já diz minha mãezinha: as pedras em nosso caminho não são pra nos fazer parar e chorar sobre elas, mas sim servir de impulso para saltos maiores.

    Alfartanos Força!!!!

  2. Monitora Online - Elaine - Taboão da Serra - SP comentou em :

    Excelente postagem prof° Pablo!
    Creio que bateu bem fundo no coração e na consciência de muitos.

    Alfartanos forçaaaa!!!

  3. Núbia comentou em :

    Muito bom Pablo. Já tive que ler “Dom Casmurro” e alguns contos dele no Ensino Médio, mas sabia pouco da história de vida desse grande escritor.
    Se ele conseguiu mudar a sua história, por que não nós?

  4. Monitora Online - Cibele - Parnaíba-Pi comentou em :

    Quando comecei a ler o texto nem precisei ir atrás de saber quem escreveu, saquei na hora que era o Pablo rsrs ele ama Literatura, mas o que não deixa de ser verdade tudo isso que ele falou.
    Parabéns Pablo por querer abrir os nossos olhos!

  5. Liu Salys comentou em :

    Texto maravilhoso…obrigada Pablo

  6. JU-UMUARAMA-PR comentou em :

    Bom dia a todos……
    Obrigada professor Pablo…….por mostrar-nos que tudo na vida vale a pena fazer com muito amor ..dedicação e acima de tudo muita fé…….E quanto mais se aprende é pouco em relação a imensidão de imformações que tem para aprender …
    Este texto é simplesmente Fantastico…….
    Obrigada…….
    Fe…força…..e muita confiança em Deus…..

  7. Emerson comentou em :

    Pablo,
    lendo sua reflexão lembrei de um texto que li a pouco tempo e não sai de minha cabeça, compartilho-o aqui com a família Alfartana.
    Hoje levantei cedo pensando no que tenho a fazer antes que o

    relógio marque meia-noite.

    É minha função escolher que tipo de dia vou ter hoje.
    Posso reclamar porque está chovendo… ou agradecer às águas por lavarem a poluição.
    Posso ficar triste por não ter dinheiro… ou me sentir encorajado para administrar minhas finanças, evitando o desperdício.
    Posso reclamar sobre minha saúde… ou dar graças por estar vivo.
    Posso me queixar dos meus pais por não terem me dado tudo o que eu queria…. ou posso ser grato por ter nascido.
    Posso reclamar por ter que ir trabalhar…. ou agradecer por ter trabalho.
    Posso sentir tédio com as tarefas da casa… ou agradecer a Deus por ter um teto para morar.
    Posso lamentar decepções com amigos… ou me entusiasmar com a possibilidade de fazer novas amizades.
    O dia está na minha frente esperando para ser o que eu quiser ser.
    (Charles Chaplin)

  8. Bruno Ribeiro comentou em :

    Que feliz coincidência! Também sou de 21 de junho. Espero poder honrar a todos os homens célebres desta data. Muita força a todos vocês, alfartanos, que não desistem de mudar a vida.. Para muito melhor!
    Rumo à aprovação!

  9. Monitora Online - Patricia - Santa Inês- MA comentou em :

    Amo a história de Machado este homem é um imenso exemplo de vida era gago,epilético cheio de problemas mais NUNCA deixou de fazer o que mais gostava: escrever!!!!É…confesso que que quando fui ler Dom Casmurro no ensino médio… nossa não entendia NADA mesmo… reli o livro!!!

    Obrigada Pablo pelo texto!!!!

    Alfartanos Força!

  10. Monitora Online - Cris - Sertãozinho-SP comentou em :

    Pois é, quem nunca se viu reclamando da vida , disso ou daquilo? O ser humano nunca está satisfeito mesmo. Mas, se quisermos vencer, temos que começar a batalhar mais e reclamar menos, como disse o prof Pablo. Já que chegamos até aqui, não é agora que vamos desistir, não é mesmo?

    Vamos lá, força Alfartanos!!!

  11. Magda comentou em :

    Texto pra sacudir geral!
    Muito bom Pablo.

  12. Jisy Pereira comentou em :

    Pablo você é espetacular, pois consegue motivar o aluno com exemplos que, além de nos encorajar para as lutas da vida, nos remetem ao estudo da sua matéria. Perfeito!

  13. Monitora Online - Aretuza - RJ comentou em :

    Como os mamíferos do antigo comercial da parmalat falavam: Tomô? rs
    Eu tomei!

    Vamos, vamos vamos!!!! Rumo à Aprovação!!

    • daniela beilfuss Maravilha SC comentou em :

      Aretuza, tomei, levei heheheheh!

      Essa foi muito boa!

  14. Mi comentou em :

    …”Então considerei que as botas apertadas são uma das maiores venturas da terra, porque, fazendo doer os pés, dão azo ao prazer de as descalçar.”…

    A cada dia mais apertadas… rsrsrsrs… ;)
    Vamos que vamos….

  15. Bismarck - Nova Brasilândia - RO comentou em :

    Um exemplo de vida esse texto.
    As vezes achamos que nossa vida tá difícil
    e é nós que queremos que as coisas venham fáceis
    sem ao menos lutar por nossos objetivos.

    Vamos ter muita fé e buscar com todas as forças nossa
    aprovação. Quem planta boas sementes com certeza colherá
    bons frutos no futuro!

    Alfartanos, força!!!

  16. Clayton_sp comentou em :

    Caraca, psicólogo online, até isso o Alfa me proporciona.
    .
    Também sou gago e super, hiper, mega tímido. Esta postagem me fez refletir muito, não apenas no mundo dos concursos, mas também na minha vida social!!!

  17. Bianca - SP comentou em :

    Tá bom pra vocês? Pra mim tá!!
    Vamos estudar e sem reclamar, hein?

    Forçaaa!!! =)

  18. Gerson Filho - Teresina-PI comentou em :

    Belo exemplo de vida prof Pablo..não conhecia essa história de Machado de Assis..Parabéns