ANALISE DAS BANCAS CESPE UNB E FCC QUANTO A LÍNGUA PORTUGUESA!

A Equipe Alfa Concurso preparou para você uma super analise de duas bancas importantes no cenário nacional de concursos, aproveitem!

O Centro de Seleção e Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (ou CESPE para os concursandos) realiza algumas das provas mais “populares” que são utilizadas para examinar os candidatos a um cargo público. A estrutura de prova mais comum utilizada pela banca é a do formato “certo e errado”, algo interessante para quem está acostumado a resolver apenas provas de múltipla escolha. Pode ficar tranquilo, caro guerreiro concursando, pois não há nada de difícil nessa formatação. Para ficar acostumado ao padrão da prova e conseguir resolver as questões sem erros ou inconvenientes, recomendo o exercício de três ou quatro blocos de trinta ou quarenta questões da banca.

           Quanto ao nível que a banca apresenta, há três básicos: “idiota”, “legal” e “capetótico”. Sua torcida deve, sempre, ser para que a prova esteja no nível capetótico, pois, dessa forma, nem todo mundo consegue gabaritar. O problema é que, às vezes, você se enquadra nesse grupo.

              Bem, deixando de trololós, vamos entender como a banca estrutura suas questões.

Quanto à MORFOLOGIA:

  •  As conjunções são as rainhas da banca, principalmente as coordenativas adversativas e as subordinativas adverbiais concessivas. Fique atento às questões que pedem para você trocar uma conjunção por outra. Verifique se há mudança de sentido, se a concordância verbal é mantida. Assim, você mata a questão.
  • A categoria dos pronomes merece atenção especial, portanto, vamos dividir o comentário. Os demonstrativos costumam cair nas questões que focalizam a retomada textual, ou seja, para que elemento ou segmento de texto cada pronome aponta. O jogo de sentido entre esse este é fundamental para essa compreensão.
  • Os pronomes relativos costumam cair em questões de substituição, nas quais você precisa entender se pode permutar os termos em questão. Cuidado! O pronome cujo costuma facilitar a resposta para os concursandos escolados no Português.
  • Os pronomes oblíquos átonos aparecem nas questões mais simples. Geralmente, basta saber que não se troca “o” e “a” por “lhe” que tudo fica sossegado!
  • As preposições são cobradas nas questões de REGÊNCIA VERBAL e NOMINAL, bem como nas questões relativas ao emprego do acento grave indicativo de CRASE. Decore-as para um bom desempenho. Costumeiramente, as questões que tematizam as preposições pedem para avaliar as possíveis permutas entre preposições e/ou supressão delas na sentença.
  • Os verbos aparecem em dois tipos de questão: flexão de voz passiva sintética para voz passiva analítica sem mudança de sentido; e CONCORDÂNCIA VERBAL (para a banca CESPE ficar de olho na forma “trata-se de”)

Quanto à SINTAXE:

 

  • Sabendo encontrar SUJEITO e COMPLEMENTO VERBAL (OBJETO) já responde 90 % das questões.

Quanto à SEMÂNTICA: 

 

  • Compreender a diferença entre CONOTAÇÃO e DENOTAÇÃO garante o acerto de suas questões.
  • Questões de Concordância Verbal: basta buscar o núcleo do sujeito (se houver sujeito expresso) e fazer a concordância com o verbo. O caso é que, geralmente, nas provas da Cespe o sujeito está posposto (colocado depois) do verbo. Nada muito difícil, é só ter noção da ordem SVC – Sujeito / Verbo / Complemento. Muito cuidado, ainda, com o termo “trata-se de”, na maior parte dos casos, invariável.
  • Questões de Regência Verbal e Nominal: a maior parte das questões focaliza os casos de crase, mas quando isso não acontece, é necessário prestar atenção às preposições colocadas após verbos e termos do grupo nominal, pois isso auxilia o concursando a perceber se há transitividade direta ou indireta na palavra em questão.
  • A interpretação de textos da banca Cespe é, realmente, sem-vergonha: não que seja difícil, porém costuma apoiar-se em questões mínimas dos textos, ou seja, pode a alternativa parecer extremamente certa, mas uma palavra que indica generalização já a torna errada. Aqui, a dica é única: atenção!

Veja bem, meu caro guerreiro concursando, eu adoro a banca FCC. Simples: porque suas provas são muito, muito, MUITO fáceis. Se você observar bem, as questões já se revelam no próprio comando, ou seja, você já sabe qual conteúdo será abordado antes mesmo de precisar avaliar as alternativas. Mesmo assim, às vezes, o candidato cai nas pegadinhas da banca. Por isso, vamos pensar sobre alguns itens que já são “pilares” da prova FCC.

  • Aprenda esta: a banca FCC gosta de Regência. Gosta mesmo! Há vários tipos de questões abordando o conteúdo de maneira diferente. Vejamos alguns exemplosÉ tão fácil resolver essa questão! Basta verificar se o termo que antecede a lacuna ou que a segue necessita de alguma preposição. Depois, comparar com a preposição solicitada no comando. Bem, a correta é a letra E, pois é a única que admite a construção com a preposição “de”.
    • As demais possibilidades estão vinculadas a questões de crase, complementação verbal e até mesmo transposição de voz do verbo. O que nos remete ao segundo conteúdo importante para você gabaritar uma prova FCC: verbos.
    • Sim, VERBOS. O concursando DEVE ter domínio de assuntos como: regência verbal, predicação verbal, transposição de vozes verbais (lembrar que nem todos os verbos admitem transposição de voz ativa para voz passiva), emprego dos tempos e modos verbais (observar conjugação do PRETÉRITO IMPERFEITO), bem como recordar que os tempos do MODO SUBJUNTIVO indicam HIPÓTESE PROVÁVEL (linguagem da banca FCC)
    • O tópico de CONCORDÂNCIA ser cobrado. Atente para a relação SUJEITO – VERBO que tudo se resolve.
    • As questões de CRASE são muito previsíveis. Tanto que me arrisco a dizer: quando não são as últimas questões da prova, são as de número 8. Há, básicamente, uma série de lacunas que devem ser preenchidas. Os nossos mandamentos de crase acertam todas as questões. Portanto, pode ficar tranquilo.
    • Eu adoro as questões de INTERPRETAÇÃO e COMPREENSÃO DE TEXTOS da banca FCC. Por dois motivos: porque costumam ficar presas exclusivamente ao texto, também porque as alternativas que não são corretas chegam a ser retardadas de tão fáceis. Para garantir o acerto, basta ler destacando as ideias principais de cada trecho.
    • Cuidado! A banca FCC costuma cobrar relações de COESÃO TEXTUAL. Isso significa que, eventualmente, destacam um trecho do texto que resume algum argumento anterior e pedem para que você diga que argumento é esse. Um leitor atento consegue resolver na boa!
    • A única parte “chata” da prova ocorre quando nos apresentam questões que pedem a reescrita de um segmento textual, mantendo correção gramatical e sentido original. Elas costumam dar trabalho, mas o segredo está na semântica: ficar de olho nos termos SINÔNIMOS e ANTÔNIMOS.
    • Quanto ao resto, é tudo muito fácil: os textos são longos, porém de fácil entendimento. Há sempre uma questão perdida de COLOCAÇÃO PRONOMINAL (atentar para a diferença entre O, A e LHE).

    Em breve, próximas análises!

    Sigam firmes rumo à batalha! A vitória está próxima!

    Alfartanos, FORÇA!

 



55 comentários sobre:
ANALISE DAS BANCAS CESPE UNB E FCC QUANTO A LÍNGUA PORTUGUESA!

  1. UDILISSES comentou em :

    BOAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA DICA PROFESSOR!
    VALEU!

  2. Prof. Pablo Jamilk comentou em :

    Vamos a um esclarecimento importante: a despeito de as bancas FCC e Cesgranrio terem questões de múltipla escolha, a estruturação para cobrar os conteúdos é distinta, bem como a predileção por determinado trechos da matéria. Por exemplo, a banca Cesgranrio gosta muito de sintaxe do período composto (Orações Coordenadas e Subordinadas); a FCC é mais dada à regência.

    As questões de interpretação são muito mais evidentes na banca Cesgranrio. Tão evidentes que beiram à compreensão do texto, ou seja, basta voltar e verificar o que está escrito lá. Há, aqui ou acolá algumas “notas” de ortografia na banca que realizará o concurso da Caixa. A tendência é você obter uma nota mais elevada em Língua Portuguesa na prova da Cesgranrio.

    Braço a todos!

    Alfartanos, FORÇA!

    • Norma MG comentou em :

      Ótima dica professor.
      Obrigada!
      Braço!!!!!!

  3. Fernanda comentou em :

    “ANALISE DAS BANCAS CESPE UNB E FCC QUANTO A LÍNGUA PORTUGUESA!”
    Neste caso o “a” de “quanto à língua” não sofre crase?

    • Luis Conrado comentou em :

      fernanda neste caso o uso e necessario sim, pois quanto necessita da preposicao e lingua portuguesa precisa do artigo!

  4. Monica -Umr comentou em :

    Alguem aih tem a programaçao do aulao de amanha? poderiam me passa por favor?
    bons estudos pra todos!!!

  5. Michel comentou em :

    Olá, pessoal!

    Bom restinho de sábado de muito estudo pra vocês (sim, porque festar é para os fracos!).

    Abraço!!!

  6. Gutner Guagnini Granville-Floripa/SC comentou em :

    Estou comprando as aulas onlines do Pablo, direcionado e sem enrolação!!!

  7. Norma MG comentou em :

    Português era meu ponto fraco até ter aulas com
    o Pablo.
    Ele é mestre no assunto e com essas dicas,
    fica mais fácil ainda.
    E o Português da Cesgranrio?
    como é?

    • Elisangela Guedes Sato - Sorocaba-SP. comentou em :

      Antes de ter aula com o prof. Pablo eu praticamente ZERAVA

    • Elisangela Guedes Sato - Sorocaba-SP. comentou em :

      em português. Apesar de amar a matéria.

      Na prova do INSS de 6 questões errei apenas 2, por falta de atenção.

      E quando ele fala no 1º video aula que português é amiga do candidato, que pode o salvar, É A MAIS PURA VERDADE.

      E quando diz que um ponto pode tirar a sua vaga também é verdade. Eu acertei 39 de 40 questões de previdenciário, ou seja estudei pra caramba a matéria específica e não deu tempo de estudar o que seria suficiente para gabaritar em português.
      É prof. Pablo, UM PONTO ME FEZ FALTA!

      Por isso, estudarei português ATÉ SAIR SANGUE DOS OLHOS!!

      VC É O MELHOR PROF. DE PORTUGUÊS QUE EU JÁ TIVE NA VIDA!

    • Norma MG comentou em :

      Com certeza Elisângela, o professor Pablo é
      sem dúvida o melhor, ele ensina de uma maneira
      gostosa, divertida.
      Abraço e bons estudos e que venha a CEF!!
      Valeu!

    • Prof. Pablo Jamilk comentou em :

      Puxa vida! Muito obrigado!

      Braço!