Porque será que fui mal no simulado?

Meus caros  alunos e leitores, percebo sempre depois dos simulados o desespero de quem foi mal e a ansiedade de quem foi bem e não sabe se aquela nota se repetirá no dia do concurso! Meus caros, bem vindo ao nosso mundo, ou seja, bem vindo ao “universo dos concursos públicos”!

Vamos relatar aqui as situações mais normais porque o concursando vai mal em um simulado e o que ele tem que fazer “urgentemente” para mudar essa situação:

Os principais erros

1º) O concursando não estuda o suficiente em casa. Sempre digo que não adianta passar o dia todo dentro do cursinho matriculado em 300 cursos, isso não vai fazer você passar! o que realmente faz diferença são as horas que você permanece com a bunda na cadeira em casa se esforçando e se matando “sozinho” de tanto estudar, por esse motivo o concursando de verdade é um ser carente!

2º) Ao se fazer um simulado devemos estudar sempre mais o que erramos mais e não somente “abandonar” a matéria! Assim, se você foi mal em uma, duas , três matérias especificas é hora de corrigir sua preparação!

3º) Agora, se você foi  mal no simulado, assim, se fez 20 pontos de 60 por exemplo, esta na hora de rever seus conceitos de estudo, pois com toda  a certeza você não esta estudando nada, esta simplesmente se enganando e isso vai ser fatal no dia da prova!

Como corrigir os erros da sua preparação!

1º) Não adianta reclamar, aqui, o grande macete é se reorganizar e estudar muito forte em “casa”, ou seja, aquelas horas que você estuda sozinho e com seus amigos livros e apostilas!

2º) Reforce a resolução de exercícios, muitos exercícios e sempre das matérias que você  tem mais dificuldade1

3º) Para de mentir para você mesmo e largue as coisas fúteis da sua vida. TV, vídeo game e outras coisinhas que não estarão com você no dia do concurso!

Conclusão: Nós da equipe alfa concursos, podemos fazer de tudo, gravar aulas de primeira qualidade, montar materiais voltado para as bancas, disponibilizar simulados e ficar junto com vocês todos os dias, mas o que realmente importa é sua  força de vontade para estudar!

Fiquem firmes e não desanimem nem um dia se quer e façam da “ressaca” do pós simulado uma lição importante para melhorar sempre!

Fé, força e rumo á aprovação!

 



208 comentários sobre:
Porque será que fui mal no simulado?

  1. BrunaBueno comentou em :

    1.As tabelas de valorações das proposições P∨Q e Q —> ¬P são iguais.
    2. As proposições (P∨Q) –> S e (P ->S)∨(Q->S) possuem tabelas de valorações iguais

    Quem sabe essa? ^^

    No meu resultado as duas afirmações ficaram falsas XD

  2. Ricardo Barbosa comentou em :

    Meu brother….desculpe mais fiquei o ano inteiro estudando.
    esses 30 dias meu nobre é 24h horas estudando. só não estudo 24h porque não
    do conta… tem que durmir, comer.

  3. Japa comentou em :

    Preciso melhorar muito o tempo no simulado, marquei 2 horas e meia e deixei 30 minutos como no dia da prova, pra passar o gabarito. só consegui responder 52 questões e acertei 44 delas. Correr contra o tempo!
    Fé em Deus, estamos chegando INSS!

  4. BrunaBueno comentou em :

    Nossa! não sabia que existia essa possibilidade, e pelo que andei percebendo
    a FCC é chegado nisso! rsrsrs

    Se não for pedir muito :D pode me ensinar a fazer esse bendito “implica em” ?

    • Ricardo Barbosa comentou em :

      A–> B = ~A ou B.
      como vc transforma o implica em ou.
      Nega o primeiro troca o implica pelo ou e repete o segundo.

      ai naquela questão ~( A e b)= ~A ou ~B. ai vc não acha essa alternativa na questão ai é só usar a regra aí em em cima.
      ~A ou ~B= A –> ~B.

    • Ricardo Barbosa comentou em :

      equivalência do implica : TROCA E NEGA.
      A—>B = ~B–> ~A
      A–>B = ~A ou B.

      ai a negação do implica: A–> B = A e ~B

      Obs: o implica vc não pode mudar de lugar o consequente e o antecedente. as outras traquilo.
      A ou B = B ou A
      Ae B = B e A.

      A–>B = B–> A. não é igual.

    • BrunaBueno comentou em :

      Obrigada Ricardo! você está salvando minha vida xD

      Posso tirar mais dúvidas? xD ( bom, se não der você deixa pra lá…)

      Eu sei que elas não pagam contribuições referente a empresa, desde que atendam as exigências da lei, mas pagam as contribuições referentes aos empregados : a cota patronal
      Você sabe dizer-me ( treinar um pouquinho português kkk ) se as entidades beneficentes respondem solidariamente e por quem? ( caso respondam.
      ——————————————————————————–
      Como funciona a proporcionalidade ( não entendi muito bem)

      Eu entendi assim, só não sei se está correto:

      Admissão, dispensa, afastamento, falta = recolhe proporcionalmente as dias e horas efetivamente trabalhos

      Apenas para os segurados: empregado, empregado doméstico e trabalhador avulso.

      —————————————————————————–
      última xD

      Olha to confusa sobre as parcelas que integram ou não o salário de contribuição:

      no decreto diz:

      Integram:
      * § 4º A remuneração adicional de férias de que trata o inciso XVII do art. 7º da Constituição Federal integra o salário-de-contribuição. ( aquele 1/3)

      § 9º Não integram o salário-de-contribuição, exclusivamente:

      IV – as importâncias recebidas a título de férias indenizadas e respectivo adicional constitucional, inclusive o valor correspondente à dobra da remuneração de férias de que trata o art. 137 da Consolidação das Leis do Trabalho;

      Não entendi, achei que o 1/3 constitucional nunca integrasse, mas pelo que eu entendi, só quando é indenização ele não integra…

      O que você acha ? :S

    • Ricardo Barbosa comentou em :

      Vc está falando da EBAS.
      Elas tem a imunidade tributária ok.
      mais ela não fica insenta da parte patronal, se ela arrecadar, e não pagar as contribuições do segurado.
      aí ela comete crime de apropiação indebita previdenciária.

      2 dúvida. Primeiramente cabe agente diferenciar os salários de contribuição : do empregado e do trabalhador avulso.

      A remuneração auferida em uma ou mais
      empresas, assim entendida a totalidade
      dos rendimentos pagos, devidos ou
      creditados a qualquer título, durante o
      mês, destinados a retribuir o trabalho,
      qualquer que seja a sua forma, inclusive
      as gorjetas, os ganhos habituais sob a
      forma de utilidades e os adiantamentos
      decorrentes de reajuste salarial, quer
      pelos serviços efetivamente prestados,
      quer pelo tempo à disposição do
      empregador ou tomador de serviços, nos
      termos da lei ou do contrato ou, ainda, de
      convenção ou acordo coletivo de trabalho
      ou sentença normativa.
      aí tem o limite mínimo e máximo.

      -Mínimo é o piso salárial da categoria, se não houver o salário de contribuição.o salário mínimo no seu valor mensal, diário ou horário.

      – máximo é o teto.

      do empregado domético-o salário de contribuição
      é remuneração registrada na sua carteira de trabalho.

      Mínimo é o piso salárial da categoria, se não houver o salário de contribuição.o salário mínimo no seu valor mensal, diário ou horário.
      -máximo é o teto.

      .

    • Ricardo Barbosa comentou em :

      Mínimo é o piso salárial da categoria, se não houver o salário de contribuição.o salário mínimo no seu valor mensal, diário ou horário.
      vc não intendeu essa parte . Ok
      EX: o segurado que ganha um salário mínimo 622 ai incide sobre o valor integral.
      mais vamos dizer que ele foi contratado no dia 21-04,
      No mês de abril ele vai trabalhar apenas 10 dias.
      como vc vai saber a remuneração dele?
      pega os 10 divide por 30 e multiplica pelo o valor do salário mínimo 622= 207. pronto vc descobriu a contribuição dele do mes de abril. não foi integral foi proporcional.

      Da mesma forma se ele afastou 15 dias do mês, vc faz esse mesmo processo que eu pois ai em cima. ” ou seja proporcional,
      obs: essas contas vc não precisa saber. não cai ne prova, é só vc entender o raciocínio.

    • Ricardo Barbosa comentou em :

      Sua terceira dúvida SÃO as parcelas do SC:

      Vou te explicar:
      Não integram o sc:
      – indenização- é a reparação de danos causados
      – ressarcimento- a compensação de despesas que
      o trabalhador tenha efetuado em decorrência da
      execução do trabalho.
      Ex: um funcionário da construção pega o seu carro e confere todas as obras que estão sendo executas na cidade, a gasolina que ele gasta ele paga com dinheiro dele, pega a nota fiscal e depois a empresa lhe ressarce, isso tb ocorre com vc dexa o filho crexe vc paga com seu dinheiro, e ai depois a empresa lhe ressarce.
      PARA SERVIÇO NÃO INTEGRA: exemplo vc está trabalhando para petrobas naqueles negócio que fica no mei do mar rsrsrs…. para vc chegar lá vc tem que ir de barco, eles vão paga sua comida. ou seja são coisas necessárias ”para” vc exercer essa atividade.
      ai não incide contribuição previdenciária.
      agora o PELO SERVIÇO integram o sc.

    • Ricardo Barbosa comentou em :

      Então como eu tinha lhe falado antes.

      indenização, ressarcimento, para o serviço não integra o sc.
      Então conclui-se que o aviso prévio normal incide sc, e o indenizado não incide. as férias incide sc, as indenizadas não incidem.

    • Ricardo Barbosa comentou em :

      em relação ao aviso prévio eu estou seguindo as decisões do STF e do STJ. de acordo com eles não incidem.
      O aviso prévio trabalhado incide tranquilo.
      agora o indenizado de acordo com a receita federal
      o indenizado incide,no entendimento da jurisprudencia não incide.

    • Ricardo Barbosa comentou em :

      Eu boto que não incide sobre o aviso prévio indenizado por isso ser uma questão majoritária não minoritária, a vários artigostanto STF e STJ e caberia recurso.

    • Ricardo Barbosa comentou em :

      so para fica mais explicado: o ” para ” o serviço exemplo e vc passa na polícia federal meu sonho, mais primeiro inss: quando vc vai trabalhar ele lhe a arma o vestuario, ou seja e ”para” vc exercer essa atividade, e não incide contribuição!!!!
      Dobra de férias : eu acho que é qd a empresa tem um ano para lhe pagar as férias, se ela não lhe pagar dentro desse ano vc tem direito da dobra de férias…
      a dobra de férias não incide contribuição.

  5. Ricardo Barbosa comentou em :

    Só para interar oque eu falei antes: vamos dizer que o segurado está com em período de graça de 24 meses ” como os alfartanos sabem esse tempo não conta como tempo de contribuição nem carência. ai ele resolve neste tempo se filiar como facultativo ( ele pode porque está desempregado) ai ele começa a contribuir e para….. o seu período de graça não será de 6 meses mais sim de 24 oque ele tinha antes.

    Bons estudos!!!!!

    • Ricardo Barbosa comentou em :

      http://www3.dataprev.gov.br/sislex/paginas/38/inss-pres/2010/45_1.htm

      § 9º O segurado obrigatório que, durante o prazo de manutenção da sua qualidade de segurado (doze, vinte e quatro ou trinta e seis meses, conforme o caso), se filiar ao RGPS como facultativo, ao deixar de contribuir nesta última, terá o direito de usufruir o período de graça de sua condição anterior

    • BrunaBueno comentou em :

      Olá Ricardo :)

      você saberia me dizer qual simulado é esse que a galera anda discutindo?
      o último que eu fiz foi o do bay bay 2011 com 80 perguntas estilo FCC seria esse? ^^

      Caso seja, e se você souber, pode me ajudar com a questão 40 desse simulado?

      ( não sei se ela já foi debatida aqui, são tantos comentários até ler todos lá se vai um tempo precioso…. )

      Nas minha aulas da web, não encontrei nenhuma possibilidade de negação de conjunção que virasse um condicional :S

      Desde já Agradeço!

    • Ricardo Barbosa comentou em :

      Olha sem vê a questão vc está falando da negação da conjunção virar condicional.
      ( A->B) = A e ~B.
      A e ~B= ( A–>B)

    • Ricardo Barbosa comentou em :

      Eu uso essas regras.
      A e A = A
      A ou A= A
      A e ~A=F
      A ou ~A=V
      A e V= A
      A e F= F
      A ou V=V
      Aou F=A
      AA=V
      A~A=F

      A–>B = equivalencia = ~A OU B.
      A–>B= negação= A e ~B
      Troca e nega. A–>B= ~B–>~A

      Bicondicional AB = A–>B , BA

    • Ricardo Barbosa comentou em :

      40. A negação da sentença “A Terra é chata e a Lua é um planeta.” é:
      (A) Se a Terra é chata, então a Lua não é um planeta.
      (B) Se a Lua não é um planeta, então a Terra não é chata.
      (C) A Terra não é chata e a Lua não é um planeta.
      (D) A Terra não é chata ou a Lua é um planeta.
      (E) A Terra não é chata se a Lua não é um planeta

      Pesquei essa questão lá do fundo do poço, bruna nessas questões vc tem ficar malandra para responder.
      vamos lá;

      VOU POR COMO LETRAS. ok
      está pedindo a negação da conjunção.
      ~(A e b) = ~A ou ~ B.
      mais ai não tem alternativa assim, mamão com açucar vc transformar em implica.
      A–> B= ~A ou B. ( até está tranquilo é a equivalencia)
      ~A ou ~B= A–> ~B. ( a regra de passar o implica para o ou vc nega o primeiro troca o implica pelo ou e repete o segundo)
      Logo a alternativa certa é a levra A.

    • Ricardo Barbosa comentou em :

      ~( A e B)= ~A ou ~B. como vc faiz para transformar o ou no implica vc nega o primeiro e troca o ”ou” pelo ”implica” e repete o segundo.
      Nega o primeiro de ~A passa para A.
      Troca o ”ou” pelo ”implica”.
      repete o segundo termo ~b

      = A–> ~b.